Ia ser tudo bem diferente… (da Redação)

PEDACINHOS DA COPA – CLIQUE AQUI.

Em 08 de agosto de 1980, às vésperas do início do campeonato carioca, o Fluminense ainda tinha diversas negociações em pauta anunciada, mas nenhuma se concretizou.

Por pouco, o lateral Leandro, um dos maiores jogadores da história do rival da Gávea, não veio parar no Flu. E por pouco não perdíamos Robertinho, jogador que seria fundamental na conquista do título de 1980.

Outro “drama” (que na verdade era fake news da época) tratava da investida do Botafogo para contratar o ídolo tricolor Edinho, o que naturalmente não aconteceu: o zagueiro marcaria o gol que decidiria a vitória tricolor na final contra o Vasco, por 1 a 0, assegurando o troféu. Bom, o diretor de futebol do Botafogo era ninguém menos do que o mitológico – e folclórico – Carlos Imperial…

O time do Flu, já treinado por Nelsinho pela primeira vez depois de Zagallo ter ido embora (dizia que “queria ser campeão”), estava quase pronto. O único reforço que chegaria depois seria simplesmente o artilheiro do campeonato: Cláudio Adão.

 

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

 

Comentário