Guardiolevir (por Zeh Augusto Catalano)

catalano green

Amigos,

Nada de Guardiola, Mourinho, Professor Tite, Muricy, Professor Wanderley, Enderson, Drubscky.

Levir Culpi é um gênio! Com a contratação bombástica de zero jogadores, com meia-dúzia de treinos intercalados por viagens pra lá e pra cá, conseguiu pegar um bando desacreditado e fazer dele… um time! O Fluminense, de uma hora pra outra, com os mesmos elementos, com duas ou três mudanças em sua formação titular começou a jogar bola! E, nisso, não há ironia.

O preparador físico de sua comissão técnica deveria ser sondado pelo Usain Bolt. Atentem: é o Usain Bolt, não o Victor Bolt. O time, que parecia arrastar pesados grilhões em seus tornozelos agora flana pelos campos como um bando de dez garças brancas leves e velozes.

Talvez ainda mais inacreditável, Levir percebeu a estafa à qual estava acometido o Fred e o tem sistematicamente poupado. Osvaldo, que a torcida queria ver longe das Laranjeiras, começou a fazer gols e render bem. Marcos Jr. também.

Os resultados são surpreendentes.

Então, Levir Culpi é o treinador mais pica das galáxias que existe – dos melhores, não resta dúvida – e realizou todas essas mágicas acima ou algo diferente aconteceu. É conhecida a tese de que não se faz uma limonada sem limões. Neste caso, parece que faltava a centrífuga, pois os limões estavam lá.

Entender esse aparente milagre é fundamental, pois se as coisas de um momento pra outro se acertaram, espera-se que não saiam de prumo com a mesma velocidade. Infelizmente a nossa linda imprensa esportiva não vai nunca fazer as perguntas corretas às pessoas que sabem as respostas, então nos cabe provocar essa reflexão.

Os treinadores anteriores eram incompetentes? Se eram, por que foram contratados?
Caso negativo, por que não conseguiram sucesso? Por que alguns jogadores parecem ter despertado de um sono profundo sob o comando de Guardiolevir?

Por que um jogador que não era substituído nem que tivesse fratura exposta passou a ser sistematicamente sacado do time? Por que não era antes, quando o time era comandado por qualquer dos outros técnicos? Será que todos pensavam exatamente igual acerca deste tema e só Levir, o iluminado, resolveu fazer diferente? Ou será que algo os impedia de tomar esta e outras decisões? Caso algo os impedisse de agir com liberdade total, o que mudou? O que cerceava suas atitudes? A própria incompetência? Ou as famosas forças ocultas?

Esclarecer esses mistérios seria profundamente educativo.

Isso supondo que Guardiolevir não seja um mago do futebol.

Fora Dunga! Levir na seleção! Mas não agora, claro.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Comentário