Folga ou folga? Unimed? (por Marcelo Vivone)

IMG_20140923_094540

Essa folga concedida para os jogadores ontem era realmente necessária ou foi só mais uma folga desse elenco que já está fazendo hora extra nas Laranjeiras?

Jogamos contra o São Paulo já amanhã à noite e, sendo assim, nosso elenco fará apenas 1 treino para enfrentar o 3º colocado do campeonato. São Paulo que é um dos concorrentes que precisamos alcançar caso realmente queiramos alcançar o G4.

Portanto, acho que (mais) esse descanso para os jogadores foi concedido fora de hora. Ontem era dia para todos comparecerem às Laranjeiras para fazer trabalho regenerativo, principalmente pela quantidade novamente absurda (problema que já atormenta nossa torcida há pelo menos 3 temporadas) de lesões. Sabe-se lá se esses jogadores, que já deram várias mostras de não agirem tão profissionalmente quanto gostam de declarar, realmente se cuidaram no dia de ontem.

Corrobora com essa visão o fato de que na semana que vem o Fluminense terá semana cheia para treinamento e recuperação da parte física. Bom lembrar que essa semana cheia se dará por conta de 2 eliminações precipitadas em outros campeonatos, sendo uma delas de forma vexaminosa e que significou uma mancha eterna na história de um dos clubes mais importantes do Brasil. Dizem, inclusive, as más (ou boas) línguas que essas derrotas foram propositadamente sofridas justamente porque o elenco não queria se sujeitar a tal maratona de jogos.

*************************

Muito consideram que perdemos mais 2 pontos com o empate de quarta-feira. Não me encaixo nesse grupo. Na minha visão conquistamos 1 ponto na busca dos 47 que garantem que esse grupo de jogadores não sujeitará a torcida à nova vergonha nacional (sempre tão bem explorada pelos grandes meios de “comunicação” do país).

Em condições normais, apesar da notória instabilidade, queda de produção da equipe e desequilíbrio do elenco, eu ainda estaria com alguma esperança de conquista da vaga para a Libertadores do ano que vem. O grande problema é que, com esse elenco atual, há sempre o receio de corpo mole e das derrotas por ele provocadas, seja porque cortaram o suco de laranja após o treinamento ou porque não estão gostando da massagem que recebem ou porque o técnico está querendo que eles treinem.

*************************

Essa semana a torcida do Fluminense se deparou com mais uma entrevista infeliz do nosso suposto mecenas, homem que não consegue ficar muito tempo de boca fechada e fora das manchetes. Declaração essa que foi de pronto rebatida por nosso diretor de futebol. Segundo disse Bittencourt, estão agendados para novembro encontros que decidirão os valores e a forma de patrocínio do ano que vem.

Minha opinião é de que, alcançando os mágicos 47 pontos, o clube deveria começar a liberar todos os jogadores que estão com contratos vencendo no final do ano. Dependesse de mim, no dia seguinte desse marco, Carlinhos, Cavallieri, Diguinho, Valencia e alguns mais iriam treinar a parte do grupo. E também já anteciparia a análise de casos como o de Fred, Sobis, Jean, Bruno, Wagner, Walter e outros, com a provável decisão da liberação da grande maioria deles.

Assim, já começaríamos a preparar o elenco para o ano que vem, com menor investimento (ou sem nenhum) da Unimed. Seria um movimento semelhante, só que dessa vez planejado e visando um ganho no ano seguinte, ao que foi feito em 2012, depois que conquistamos o tetra de forma antecipada. O problema de 2012 é que até hoje o elenco que foi muito pouco mexido não voltou das férias.

Não tenho acesso ao contrato existente entre Fluminense e Unimed e tão pouco sei como será a negociação para o próximo ano. Mas acho que o Fluminense deveria impor que, se confirmada a diminuição de recursos investidos no clube, esse contrato não preveja mais a exclusividade atual. Se para a Unimed de alguma forma já não mais interessa o aporte de uma determinada verba, o Fluminense também tem todo o direito de correr atrás de mais dinheiro no mercado. Simples assim.

Panorama Tricolor 

@Panoramatri  @Mvivone

Imagem: google

2 Comments

Comments are closed.