Fluminense 1 x 0 Corinthians: atuações (por Mauro Jácome)

mauro jácome red

ENTRANDO EM CAMPO…

Ainda sem a definição da melhor formação de ataque, Levir Cupi entrou com Marcos Junior, autor do gol de empate contra o Grêmio, no time titular. Maranhão foi para o banco e Richarlison foi mantido no comando de ataque. De resto, o mesmo time que vem jogando.

DIEGO CAVALIERI

No primeiro tempo, soltou uma bola perigosa aos 35’1ºT, sorte que Gum isolou e salvou. No segundo tempo, não teve muito trabalho mesmo com a pressão corintiana no final.

JONATHAN

Uma avenida no primeiro tempo. As principais jogadas de ataque do Corinthians aconteceram nas suas costas. Faltou alguém para auxiliá-lo na marcação. Com a entrada de Maranhão, teve companhia e ficou mais aliviado. Poderia ter arriscado mais quando o Fluminense tinha um a mais.

GUM

Muitas dificuldades em função da marcação falha na entrada da área, mesmo assim conseguiu bloquear várias investidas perigosas, principalmente pelo alto. Errou bolas perigosas no começo do segundo tempo. No fim, foi fundamental no bombardeio aéreo contra o gol de Cavalieri.

HENRIQUE

No primeiro tempo, teve mais facilidade do que o companheiro de zaga porque o Corinthians concentrou os ataques pelo outro lado. Aos 5’2ºT, travou com o atacante do Corinthians e evitou o gol. Perdeu no mano-a-mano quando saiu da área para combater na intermediária. Aos 40’2ºT, errou passe fácil e quase o Fluminense tomou o empate. Brigou muito no final para garantir a vitória.

WELLINGTON SILVA

No primeiro tempo, teve o auxílio de Marcos Junior e, assim, conseguiu evitar que Fagner chegasse ao fundo. Com a vantagem no placar, teve campo para avançar, mas não conseguiu chegar ao ataque. Quando cruzou, os erros de sempre.

EDSON

Confundiu-se com Douglas na marcação à frente da zaga e deixava sobrar algum adversário livre para organizar as jogadas de ataque alvinegro. A partir da metade do primeiro tempo, ajustou o posicionamento e conseguiu proteger melhor o gol tricolor. Errou algumas saídas de bola e criou alguns problemas para a zaga. Terminou o jogo machucado.

DOUGLAS

Muitas dificuldades para marcar o meio-campo do Corinthians no começo do jogo. Corria para um lado e para outro, mas não achava os adversários. Depois, acalmou-se e fechou o meio da intermediária defensiva. Depois do gol de Cícero, subiu, distribuiu a bola e até arriscou em gol.

CÍCERO

Assumiu a responsabilidade da organização das jogadas de ataque. Começou bem, mas depois caiu muito. No segundo tempo, recebeu o puxão de Yago, pênalti. Marcou em dois tempos. É um jogador muito instável. Some em momentos importantes e o Fluminense fica sem posse de bola. Valeu pelo gol.

GUSTAVO SCARPA

Começou aberto pela direita para trabalhar com Jonathan. Não demorou e o Corinthians fechou o setor. Com isso, passou a revezar entre as meias direita e esquerda. Não conseguiu acertar e deixou a desejar. Saiu aos 30’2ºT.

OSVALDO

Na primeira bola que pegou em velocidade, podia ter tabelado com Cícero e criar boa oportunidade, mas preferiu tentar passar por dois e perdeu. Teve outras chances de chegar na cara de Cássio, mas sempre optou pelo pior caminho.

MARCOS JUNIOR

Começou ajudando na marcação ao lado de Wellington Silva. Aos 11’1ºT, recebeu ótimo lançamento de Cícero, infiltrou, poderia ter driblado Walter, mas bateu em cima do goleiro. No lance se machucou. Depois desse lance, correu, tentou, mas não conseguiu levar perigo. Não voltou para o segundo tempo.

MARANHÃO

Aos 25’2ºT, fez ótima jogada, ia entrando livre, mas caiu sozinho. De resto, nada de útil. Parece ser um jogador disperso. Vai ter que mostrar muito mais se quiser uma vaga no time titular.

RICHARLISON

Se continuar jogando sempre de costas para a zaga adversária, não vai se firmar. Não tem as mesmas características de Fred para jogar assim. É jogar de velocidade, não de ficar centralizado. Perdeu todas.

MAGNO ALVES

Ao contrário de Richarlison, tem características de jogar enfiado entre a zaga adversária. Aos 43’2ºT, teve a grande chance de marcar o segundo, mas perdeu na dividida com Cássio. Vai se tornar titular em breve.

LEVIR CULPI

O Fluminense começou com trocas rápidas de passes, criou uma boa chance aos 11’1ºT. Depois, o Corinthians tomou conta do meio campo e encurralou o tricolor. A partir dos 30’1ºT, a marcação melhorou e o jogo ficou equilibrado. O segundo tempo começou com o Corinthians pressionando. Com o pênalti, com o gol e com a expulsão de Yago, a coisa se reverteu e o Fluminense passou a dominar. No entanto, com boas oportunidades demorou a matar o jogo. Com um a mais, não conseguiu segurar a bola e tomou muito sufoco no final.

CORINTHIANS

Toca bem a bola, mas não tem agressividade. Sem Tite é incógnita no resto do campeonato.

ARBITRAGEM (Ricardo Marques Ribeiro)

Viu bem o puxão em Cícero. No geral, foi bem.

…SAINDO DE CAMPO

O Fluminense precisa trabalhar a posse de bola e melhorar muito as jogadas de contra-ataque. É um time que sofre por falta de poder de decisão.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imamge: jumr

2 Comments

  1. Carlos, eu venho observando isso no futebol brasileiro. Para trocar mais do que 5 passes, o time tem ficar muito tempo na defesa tocando bola de um zagueiro pro outro, para o lateral, volta com o zagueiro, toca para o volante, volta para o zagueiro. Quando passa do meio de campo, poucos ataques conseguem ser finalizados. 3, 4 passes no campo adversário e sai um passe errado, um lançamento torto, um chute de qualquer jeito.

Comentário