Fluminense 2 x 2 Flamengo: atuações (por Mauro Jácome)

O Fluminense começou bem posicionado, fechando os caminhos. Reginaldo se antecipando nos lançamentos ao Guerrero, Lucas mantendo posição, Orejuela protegendo a zaga dava consistência defensiva. No entanto, o individualismo de Gustavo Scarpa e de Richarlison atrapalhavam a chegada ao ataque. Wendel se lançava de trás para surpreender. Na primeira, chutou em cima do goleiro. Na segunda, recebeu belo lançamento de Gustavo Scarpa e abriu o placar. Depois, controlou o ímpeto do Flamengo em tentar o empate e o jogo ficou no meio-campo. Bom primeiro tempo.

O Fluminense voltou com a mesma postura, mas num bate-rebate, a bola sobrou para Diego que mandou para as redes. Depois, o jogo ficou muito morno, sem que nenhum dos dois times agredissem. Com a entrada de Berrío e o cansaço de Mascarenhas, o Flamengo começou a levar vantagem. Logo, Abel lançou Leo para recompor a marcação. Com o time mais fechado, o contra-ataque passou a ser a alternativa e, num lance rápido, Gustavo Scarpa lançou Richarlison, que dividiu com Juan e Thiago e foi derrubado. Pênalti. Henrique Dourado bateu: 2 x 1. Em desvantagem no placar, o Flamengo partiu para o ataque. Sem poder de contra-atacar, o Fluminense ficou observando a troca de passes na intermediária. Num chute de longe, Júlio César falhou e veio o empate.

JÚLIO CÉSAR

Soltou uma bola fácil que quase resultou na virada rubro-negra. Falhou no segundo gol do Flamengo. É um goleiro que faz o fácil somente, no entanto, goleiro de Série A tem que fazer muito mais. Qualquer bolinha mais complicada entra.

LUCAS

Não saiu da linha defensiva. Descuidou-se de Everton no empate. Em jogos que não pode sair para o jogo, torna-se inútil, pois o seu forte é o apoio.

REGINALDO

Excelente jogo. Foi implacável e ganhou todas de Guerrero.

HENRIQUE

Jogou na sobra de Reginaldo. Teve trabalho na cobertura de Mascarenhas. Foi driblado algumas vezes.

MASCARENHAS

Pouco apareceu. Resguardou a lateral para fechar o caminho de Vinícius Junior ao fundo do campo. Cansou e saiu logo que Abel percebeu que estava sendo envolvido por Berrío.

OREJUELA

Só marcou. Quando o Flamengo colocou muita gente na intermediária, teve dificuldades para conter a chegada de Diego.

WENDEL

Fator surpresa. Enquanto ficavam preocupados com Henrique Dourado e Richarlison, lançava-se com a bola dominada ou não. Assim, marcou o gol. Fez falta quando se contundiu.

GUSTAVO SCARPA

Prendeu demais a bola no primeiro tempo, mas quando lançou, colocou Wendel na cara do gol. No segundo, tentou alguns contra-ataque e conseguiu colocar Richarlison na cara do gol.

MARQUINHOS CALAZANS

Sumido. Jogou mais sem a bola auxiliando a marcação.

RICHARLISON

Muito individualista, perdeu várias bolas. Correu bem no lance do pênalti.

HENRIQUE DOURADO

Não pegou na bola. Só para bater o pênalti.

ABEL

Montou um bom esquema para conter o os jogadores de frente do Flamengo. Os problemas físicos protegeram o torcedor de ver Marcos Junior, Marquinho ou Maranhão em campo.

FLAMENGO

Deu sorte.

ARBITRAGEM

Soube segurar a pressão rubro-negra em querer ganhar tudo no grito.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

Imagem: jam

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres