Flamengo 1 x 1 Fluminense (por Paulo-Roberto Andel)

I

Parecia até um domingo de antigamente, Fla-Flu às cinco da tarde, Rio de calor. Talvez nem tanto. Confusão do lado de fora, a torcida tricolor em números modestos por diversas razões – e bem disse o Gonzalez, isso não vai se resolver com gravatas corporativas e poses altivas. Vida que segue.

O Fluminense começou melhor o clássico e atacou, incomodando a Diego Alves, mas depois ficou sem a bola. O Flamengo tomou la pelota, mas sendo bem menos criativo do que vende a bendita imprensa em suas manchetes faraônicas, partiu para o abafa, conseguiu um monte de escanteios entre os 30 e 35 minutos, além de acertar a trave com Réver.

De positivos o Cavalieri, com boa atuação, o velho Gum de guerra até se machucar – entrando Nogueira no fim da primeira etapa -, Douglas e Richard com pegada e vontade, além do Dourado sempre brigando, MJ tentando correr. Com as limitações já conhecidas, o Flu brigou de igual para igual contra o adversário desfalcado. Zero a zero equilibrado no fim das contas.

Sornoza e Scarpa continuam abaixo de suas possibilidades. As ausências de Orejuela e Wendel não foram sentidas, o que deveria ser um problema para ambos. Deveria…

II

Segundo tempo sem alterações nas duas equipes. O Fluminense com a marcação mais adiantada. E o gol tricolor, depois do chute cruzado de Dourado e o artilheiro Pará fuzilando seu próprio goleiro no alto. Estopa, 1 a 0 Fluzão, narrou o Garotinho, cada tricolor gritando por dez rubro-negros.

Guerrero em campo, um susto em Cavalieri. A seguir, Romarinho no lugar de MJ.

Falta da esquerda do adversário, a eterna bobeira da nossa defesa e Rever finalizou livre na pequena área, igualando o jogo. Mal, sapão! E depois um certo lá e cá, com mais transpiração do que inspiração, mais correria do que organização.

Perto do fim, Abel tentou Peu na frente, saindo Scarpa. Mais transpiração dos dois lados, sem mudanças significativas.

Além do ponto, o Fluminense leva do jogo uma atuação com atitude. Apesar do gol, Richard continuou bem. Se não temos a qualidade técnica que gostaríamos, vamos de garra. É possível sair do buraco, e uma vitória sobre o Avaí pode clarear o cenário. Todos ao Maracanã, é confronto direto.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @pauloandel

Imagem: rap

 

7 Comments

  1. Hola tricolores,
    Passada a tensão, vale o ponto conquistado frente às circunstâncias. Mas o caso do Nogueira é assustador. Ele não sabe aonde está. Ajudem ele para fazer outra coisa da vida.

    1. Andel: cara, tou aliviado com o ponto. Agora é difícil. Todos os nossos jogos têm barbaridades na defesa. ST.

  2. Um absurdo as entradas de Romarinho e Peu.
    Scarpa não pode sair para entrar Peu.
    Ele achou o que? Que o time ia melhorar.
    Até que começou com uma escalação equilibrada.
    Gostei da volta do Gum. Perto do Renato Chaves é um Beckenbauer.

  3. Bom dia Andel,
    Eu vejo as analises do Flu muito desequilibradas.
    O gol do Para (gol de Pereba), atribui-se mérito à sombra do Scarpa!
    O gol do Réver (se deslocou bem, no vazio, como faz o Fred, lembra?), bobeira da defesa?
    Ora, falta equilíbrio nas analises.
    O Abel mais uma vez teve de mexer no time. Trocou dois por contusão.
    O adversário trocou apenas por questão tática e meteu dois titulares de seleção.
    Nao tenho duvidas que teremos un grande time.
    ST

  4. “Mal, sapão!”
    lembro disso….rsrsrs

    “uma vitória sobre o Avaí”
    Creio nos 6 pontos contra Avaí e São paulo

    ST

Comentário