Editorial: um recomeço, uma chance

Depois de tantos problemas e notícias ruins envolvendo o Fluminense, se a noite de sábado não trouxe nenhuma grande perspectiva para a temporada 2018, ao menos ela ofereceu uma pequena ponta de esperança depois do empate com o Botafogo. Especialmente no segundo tempo, o Tricolor jogou com atitude e mereceu a vitória que, infelizmente, acabou não vindo.

Tão logo sejam confirmadas novas contratações para a equipe, o Fluminense terá melhores condições para que, com um conjunto aplicado, possa realizar uma temporada digna. Ainda é muito cedo para qualquer afirmação, mas é preciso afastar de vez o baixo astral que tem rondado as Laranjeiras nos últimos meses, com diversos atores: os maus resultados do clube, as trapalhadas da direção, a ingratidão de Scarpa, o mar de ódio da oposição, a belicosidade entre tricolores, palco perfeito para aproveitadores e oportunistas de plantão fazerem a festa de falácias e calúnias nos tribunais da internet, sem benefício algum para o Fluminense.

A chegada do patrocinador master, ainda que com valores bem abaixo dos de outrora, oxigena as combatidas receitas do clube. Para quem reclama de que seja pouco, certamente é bem melhor do que nada.

Não é possível sequer prever o caminho das próximas semanas; no entanto, hoje será com certeza o dia de reapresentação menos intranquila dos jogadores bos últimos meses. O Fluminense tem um time modesto e limitado, mas daí a ser pequeno vai uma distância enorme – e a história ensina iaso. Há juventude, energia e, se a vontade prevalecer, evoluir é possível.

Que seja o pequeno passo de um recomeço, uma chance de ver o nosso time voltar a nos dar alegrias futuramente, mesmo sem os craques do passado, repetindo a velha tradição tricolor de montar times competitivos com jogadores sem muita badalação ou mesmo desconhecidos.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#JumtosPeloFlu

Imagem: pan

Comentário