Desde 2008 (por Marcelo Vivone)

linda

O momento que vive o Fluminense é muito bom e leva o torcedor a crer que terá muitas alegrias no ano de 2014, com a conquista de pelo menos um dos campeonatos que está disputando.

Não me lembro de ver o time jogando como no 2º tempo de quarta-feira desde 2008, na campanha da Libertadores. Conquistamos os Brasileiros de 2010 e 2012, mas em termos de atuação técnica, tática, vontade, 2012, principalmente, não é exemplo do que espero ver em um time de futebol. Foram muitos jogos em que fomos completamente dominados pelo adversário e o trio Cavalieri, Wellington Nem e Fred, matou o jogo.

De 2008 para cá houve ainda a arrancada final de 2009, mas, não obstante a energia e a vibração dos jogadores, que contagiaram a torcida a tal ponto de esta ter criado a alcunha de “Time de Guerreiros”, àquele time faltava bastante no quesito qualidade técnica.

Esse time do Cristóvão voltou a justificar a alcunha de 2009, que durante anos foi usada pela torcida à revelia da real condição do time em campo. Desde a chegada do nosso técnico, meu prazer de assistir aos jogos do Fluminense renasceu, ressurgiu. Não ganhamos nada e estamos longe disso, mas pelo menos a alegria de ver o Flu em campo voltou.

Ainda sobre o jogo de quarta-feira, gostaria de tecer comentários individuais. O primeiro jogador ao qual irei referir-me, como não poderia deixar de ser, é Walter. Minha expectativa é grande em todas as vezes que esse rapaz entra em campo e cada vez mais me impressiono com a sua qualidade de domínio de bola, passe e lançamento. Além disso, Walter tem uma enorme capacidade de finalizar com precisão e de ser frio no momento do toque final. É incrível a facilidade com que Waltinho joga futebol.

Um jogador que tem me agradado muito é Diguinho. Sinceramente, nunca me imaginei escrevendo a primeira oração desse parágrafo. Mas como é bom ser surpreendido por um jogador do seu time de tal forma positiva e convincente. Como Jean está tendo atuações bastante moderadas, nosso camisa 8 está dominando o setor de trás do nosso meio de campo. Suas atuações têm sido boas ou muito boas desde que Cristóvão assumiu e viveu o ápice na última quarta-feira. Que o futebol de Diguinho continue em ascensão.

Outro que merece loas é Wagner. Desde que foi promovido ao time titular, tem se mostrado de muita valia no sentido de marcação, de doação ao time, para deixar Conca mais livre para criar. Mas, a exemplo de Diguinho, nosso camisa 10 também viveu seu ápice na última partida. No caso de Wagner, esse ponto mais alto da curva deu-se mais precisamente no 2º tempo.

Surpresa mais do que grata foi acompanhar os primeiros passos no futebol profissional do zagueiro Marlon. O garoto demonstrou frieza e um fino trato com a bola. Foi muito pouco exigido em posicionamento e coberturas, quando se saiu bem, e não houve oportunidade de analisar a sua bola aérea. Entrou num momento do jogo em que éramos supremos em campo e o adversário pouco ameaçava, mas achei sua estreia muito promissora.

Por fim, chega a vez de Wellington Silva. Nosso lateral direito reserva, que até o jogo de quarta-feira parecia existir somente para fazer o torcedor sentir falta do Bruno, este sempre tão questionado, confirmou todo esse sentimento no 1º tempo. Foi estabanado, afobado e inseguro durante toda essa etapa do jogo e, pela combinação dos fatores acima citados, cometeu um pênalti ridículo e infantil. Mas, como o imponderável é uma das características desse esporte chamado futebol, o cara se redimiu no 2º tempo e eis que se transformou num leão em campo e matou a pau durante 45 minutos finais. Será que dá para ter alguma esperança em relação a esse jogador? Eu continuo tendo quase certeza absoluta de que não. É aguardar para ver.

Além da bela vitória, a noite de quarta-feira trouxe alegria para o torcedor Tricolor também do camarote do Fluminense. Com todas as notícias sendo vinculadas de que Wellington Nem deseja voltar ao Flu e que o clube já se movimenta para repatriá-lo, vê-lo no camarote foi a confirmação de que o acerto pode acontecer. O baixinho se encaixaria bem demais na enorme deficiência que o elenco tem de jogadores de velocidade. Não dá para contar ainda com Biro Biro para esse papel e Marco JR parece que nunca será esse jogador que tanto precisamos. Nem seria aquele tipo de contratação que chega para ser titular. Volta Wellington Nem!

No final do mês é provável que Martinuccio seja devolvido ao Fluminense. Esse jogador foi muito mal aproveitado nos tempos de Abel. Creio que, se tiver realmente se recuperado das cirurgias que fez nos 2 joelhos, esse jogador pode ser útil na composição do elenco.

O futebol do Fluminense parece ter reencontrado o caminho da organização e das conquistas. Ainda é muito cedo etc., etc., etc., mas o cenário que se vê hoje sem dúvida gera essa expectativa.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MVivone

Imagem: http://globoesporte.com

4 Comments

  1. 2 observações: WS só começou a jogar quando já tinha virado o placar, é típico dos mulambos: canta quando tá ganhando e aí joga pra galera. Ele é sofrível. A outra obs é que Martinuccio chegou ao Flu pra ser titular, vindo de uma boa Libertadores, onde só jogou muito quando o Peñarol eliminou o Inter, nas finais contra o Santos não viu bola, foi anulado pelo grande Adriano. Não jogou bem aqui e teve oportunidades sim. Teve bons momentos no Cruzeiro antes da contusão. Usaria como moeda pro Cicero

    1. Marcelo Vivone:

      Wilson,

      Realmente não me lembro do Abel ter dado oportunidade de uma sequência de jogos para o Martinuccio.

      Pelo que li, ele não fica por conta do alto salário. Seria, então, uma boa moeda de troca. Mas acho que o Santos não vai aceitá-lo em troca do Cícero, pois ele está desvalorizado por conta de estar voltando de operação nos 2 joelhos.

      Um abraço.

  2. Pra mim, o melhor jogador em campo foi o Wágner! É impressionante como o cara está correndo!!

    Acho que o Flu mandou o Wagner antigo embora, e contratou o irmão gêmeo dele.

    Estão deixando a gente sonhar…

    1. Marcelo Vivone:

      Pedro,

      Ele foi muito bem mesmo. Páreo duro escolher ele ou o Diguinho como melhor.

      Parece que os 2 foram trocados!

      Um abraço.

Comments are closed.