Não há limites na covardia contra Abel (por Mauro Jácome)

Não bastasse a irritação com a derrota, com o conformismo dentro e fora de campo, com a queda técnica do time e, consequentemente, na tabela, acordo na segunda-feira com mensagens nas redes sociais insinuando que a culpa pelo atual estágio desesperador do Fluminense é do Abel. Não acreditei. Dei um tempo. Era verdade. Ele está virando o bode expiatório, o boi de piranha. Incrível. Não há limites. É isso mesmo? Descobriram o culpado de tudo? E é o Abel…

Claro que o técnico tem responsabilidades pelo futebol jogado, mas ante o contexto isso é, no mínimo, uma tremenda covardia, para dizer o mínimo. Entregaram um time recheado de meninos, alguns despreparados tecnicamente, e de outros jogadores fraquíssimos. Venderam um que, mal ou bem, estava dando conta do recado, sob o argumento de que precisavam fazer dinheiro. O dinheiro resolveu alguma coisa? Parece que não. E ainda gastaram boa parte da grana na contratação de Robinho. Querem que o Abel faça milagre?

Nem entro no mérito da questão pessoal, porque o que ele fez à frente do time, mesmo durante a tragédia pessoal, é impagável. Parece que ele vai ser o culpado e será jogado à fogueira dos hereges. Outros que, segundo falaram, seriam suporte do futebol tricolor, sumiram. Falaram umas besteiras aqui, outras ali, e enfiaram a viola no saco e deixaram o Abel falando sozinho.

Incrível o discurso ensaiado e que entra em cena logo após as tragédias. Parece que ensaiam com a assessoria do Temer e os argumentos são totalmente descolados da realidade. Depois da porrada em Porto Alegre, deram uma trégua à torcida, que deixou de ser a principal culpada por tudo, afinal, o Abel é o novo terceirizado para pagar a conta.

Esse discurso cria um clima de repulsa e afasta ainda mais o torcedor. Ninguém é bobo como pensam. Muita gente que tinha esperanças, ou que estava aguardando um tempo para avaliar, está perdendo rapidamente a paciência. Não é para menos. Não bastassem as derrotas e o namoro com a zona de rebaixamento, somos obrigados a conviver com discursos absurdos. Enfim, não há limites.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: jam

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres