Coca-Cola sem gás (por Rods)

rods green b

Pouco passamos da metade de fevereiro e assunto para debates tricolores não falta. Basta acompanhar aqui mesmo no Panorama. Eduardo Baptista em xeque, diretoria vista com desconfiança… entre as incertezas, apenas Xerém parece seguir como porto-seguro.

Mas observei um outro problema, que me incomoda por demais. Ainda que em situação de boicote ao antes chamado Campeonato Carioca, é meu compromisso com vocês leitores acompanhar o Fluminense em campo. O que vi até agora foi um grupo de funcionários batendo cartão.

Percebo a dificuldade do Eduardo Baptista no acerto do time, seja por incapacidade ou falta de comando ou mesmo de tempo. É claro que isso é preocupante, não há um prazo infinito para que ele aprenda a lidar com o elenco tricolor. Porém, eu entendo que o futebol entediante e sem alma apresentado durante os jogos é algo muito mais alarmante.

Uma garrafa aberta de Coca-Cola na sua geladeira, com pouco ou já nenhum gás, que você bebe apenas para não jogar fora.

O segundo tempo do nosso primeiro jogo do ano foi um dos momentos mais empolgantes para nós torcedores. Ironicamente, um momento com o time bagunçado, sem esquema, mas que foi pra cima e correu atrás do gol. Ali, apesar dos erros, conseguimos torcer.

Então voltamos ao último domingo, uma goleada por quatro gols. Percebi que o sentimento não foi apenas meu, a vitória poderia ter sido por mais ou por menos que não faria diferença. Bicicleta do Cícero, primeiro gol do Diego Souza, primeiro gol do Henrique, primeiro gol do Osvaldo. Apenas um garotinho isolado na arquibancada e Fernando Simone (cada um por seus motivos) no camarote mostraram empolgação. Já vi públicos menores comemorarem mais.

Então o que acontece? É culpa do Eduardo Baptista? É culpa da diretoria e seus interesses? É culpa do Fred, do restante do elenco, da ainda falta de ritmo, do Rubinho, do boicote? Ou seria um reflexo de tudo isso?

Repito: esse problema me incomoda por demais. Mais que os outros. Afinal, o mínimo que um torcedor pode querer do seu time é vê-lo jogar com vontade. Ninguém quer engolir uma Coca-Cola sem gás.

Juntos pela Primeira Liga?

Hoje enfrentamos o Cruzeiro, no Mineirão, pela segunda rodada de Primeira Liga. Fizemos muito barulho por ela, mas se seguirmos o futebol mostrado na primeira rodada e no antes chamado Campeonato Carioca, será muito barulho por nada. Brigamos para servirmos de figuração? Uma participação pífia pode deixar o interesse em sua continuidade baleado.

Mas há esperança. Quero ser surpreendido por um Fluminense de verdade a partir de hoje. Não sou inocente a ponto de apostar todas as minhas fichas nisso, mas ficaria muito feliz em ver um time de verdade mostrando sua cara para o restante do ano. Com Fred suspenso e Richarlison machucado, teremos Cícero e Diego Souza se alternando no papel de centroavante. Sinceramente, acredito que possa dar certo.

Para o jogo, o Flu deve entrar em campo com a seguinte formação: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Marlon e Giovanni; Pierre, Douglas, Gustavo Scarpa e Marcos Júnior; Cícero e Diego Souza.

Bom, quem sabe?

ST!

Panorama Tricolor

@Panoramatri @Rods_C

Imagem: Rods / PRA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres