Cobrando, mas esperando pelo melhor (por Ise Cavalieri)

A pergunta que ecoa há semanas é onde vamos/ iríamos parar: Sem banco realmente decente, sem previsão de contratações, sem patrocínio master, zero marketing, prejuízos com os jogos mandados no Maracanã e pra completar, um presidente sem voz, daqueles que parecem que nem sabe como foi parar ali. Diante das duas palhaçadas envolvendo os ingressos (final Fla x Flu, mais Flu x Vasco), onde esperávamos um posicionamento no mínimo decente em relação a tudo que estavam fazendo contra nós e, agora, percebo o motivo de não ter acontecido.

O elenco que começou voando, ganhando os jogos com certa facilidade, levando a Taça Guanabara, chegou à final do campeonato carioca e foi se transformando em um time limitado, que errava passes, não criava, não levava perigo. Postura quase inexplicável em tão pouco tempo

O Fluminense vai entrando em campo aos ”trancos e barrancos” e dessa vez vence… Ahhh, lá vem à esperança bater mais uma vez à porta, mesmo quando tudo parece ser só problema.

Seria sorte, resultado de protesto, competência ou time do Avaí que é ruim demais? O jeito é esperar para saber.

Foi notável uma diferença desde o Fla x Flu; porém, se não fosse a mão sempre amiga dada ao nosso rival, poderíamos ter somado mais pontos na tabela.

Mesmo diante de tanto descaso com o Clube, a esperança (citada acima) encontra-se nas mãos do Abel, que tem feito verdadeiro milagre com esse elenco. Não consigo me conformar ao ver torcedores pedindo a sua saída, assim com alguns que cismam em grudar no pé do Dourado. Eles são que talvez tenham menos culpa nisso tudo (não tirando totalmente).

Parte da torcida parece mesmo não ter aprendido. Assim foi na passagem anterior do Abel, assim foi com Fred e alguns outros exemplos. E o que ficou? A saudade do Abel (até o seu retorno) e o choro a cada gol do Fred.

Vejo casos até mais extremos, onde alguns torcedores parecem torcer contra o próprio Clube somente na intenção de saírem como donos da razão. Será gosto pelo sofrimento?

Neste fim de semana, eu me agarro ao histórico dos últimos confrontos contra o São Paulo e na nova cara do time, com Calazans e Mascarenhas, enquanto Henrique ceifa lá na frente por nós! Mesmo com toda bagunça, o coração de torcedora prefere acreditar (sem esquecer de cobrar) que aos poucos, tudo voltará a sem encaixar, dentro e fora de campo e novamente estaremos no topo, em todos os sentidos.

Assim seja.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @isefinato

Imagem: ifa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres