Vamos para cima! (por Paulo Rocha)

Tricolores, sem essa de terra arrasada.

As derrotas para Palmeiras e Grêmio não devem fazer o torcedor do Fluminense se desesperar. Fomos vencidos pelos dois melhores times do país atualmente, campeões, respectivamente, do Brasileiro e da Copa do Brasil. Aí me perguntarão: mas domingo tem Fla-Flu, como será? E eu responderei: vamos colocar o coração na ponta da chuteira, mais do que nunca precisamos vencer.

É possível que tenhamos um time mais inteiro no clássico. Orejuela volta, Wellington pode reaparecer. Mas o que tem que retornar é a confiança. Vamos encarar o Flamengo de cabeça erguida. Sem essa de medo. Vamos para cima, com inteligência, mas vamos para cima.

Gostei das palavras do Abel após o jogo contra o Grêmio. Nada de terra arrasada, sigamos em frente. Não temos patrocínio máster, não temos sequer uma fornecedora de material esportivo que nos remunere – esse problema, graças a Deus, parece com os dias contados. Mas temos uma camisa histórica e uma torcida que incentiva do início ao fim.

Por falar em torcida, achei sensacional a nota divulgada pela vibrante Bravo 52, na qual pede para que não seja confundida passividade com o amor incondicional que os torcedores do Fluminense têm pelo clube. Mais do que querer mudanças, a galera tricolor as merece.

Às vezes, somos forçados, na vida, a testar soluções criativas quando nos vemos atordoados pelos problemas. E os meninos de Xerém estão honrando a camisa, mostrando uma maturidade surpreendente. O caminho certo, muitas vezes, é aquele que, em seu transcurso, se mostra mais sinuoso. Tenho certeza que ainda veremos a molecada nos dar as mesmas alegrias da base no time profissional.

Quero encerrar falando sobre o imbróglio envolvendo Richarlison. Sou da seguinte opinião: jogador que deseja sair não pode ficar. Se a meta é vendê-lo para o exterior, que acelerem este processo. Mas que na lista do Palmeiras deveria haver jogadores interessantes (como Erik, ex-Goiás) eu não tenho dúvida.

xxxxxxxxxxx

A demora de Gustavo Scarpa voltar a render como antes tem uma explicação. Com a lesão de Sornoza, o camisa 10 tricolor foi recuado para ajudar o meio-campo e ficou sem a liberdade da qual dispunha quando era escalado pelo lado direito do ataque. Outro que está sacrificado é Wendel. Espero que a volta de Orejuela no Fla-Flu ajude nosso jovem e destemido volante.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri 

Imagem: paroc

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres