Os três campeonatos do Fluminense (por Marcelo Savioli)

Amigos, amigas, de uns tempos para cá eu venho dividindo os campeonatos do Fluminense. A tabela nos permite isso.

Jogamos, tem algum tempo, uma sequência de seis jogos contra equipes que vinham fazendo performance de briga contra rebaixamento, tanto em exibições quanto em resultados.

A sequência incluía: Corinthians, Goiás, Sport, Botafogo, Coritiba e Bahia. Com as devidas ressalvas ao Bahia, que não acredito que continuará com esse status até o fim, podemos dizer que o Fluminense fez um campeonato à parte contra o rebaixamento.

Dos 18 pontos disputados conquistamos 13, o equivalente a um aproveitamento de 72,2%.

Na sequência, tivemos jogos contra times que não brigam contra rebaixamento, tampouco por G-6: Ceará e Atlético MG. Obtivemos dois pontos, quando esperávamos três e nos mantivemos muito bem posicionados no G-6.

O Campeonato Brasileiro só tem quatro brigas: rebaixamento, G-6, G-4 e título. O banho que nós demos no nosso campeonato contra o rebaixamento nos trouxe para longe dessa zona, convidados agora a disputar um campeonato particular pelo G-6.

Na estreia, vencemos o Santos. Temos pela frente os seguintes concorrentes diretos, todos em sequência: Fortaleza, Grêmio e Palmeiras.

Essa sequência poderá nos manter bem ou mal na briga pelo G-6, mas ela pode ser também um degrau que nos eleve uma nova briga, que é pelo G-4. Só que, se tivermos desempenho que nos coloque na briga pelo G-4, dificilmente não reduziremos a diferença para os líderes para menos do que os seis pontos atuais. Em outras  palavras, entraremos com mala e cuia na briga pela liderança, o que nos coloca, efetivamente, na briga pelo título.

Esse é o meu desejo e a nossa realidade se nos houvermos bem nos três próximos confrontos, porque vem chumbo grosso por aí. Talvez essa sequência seja o grande teste para o Fluminense. Se Odair não incorrer nos erros de sempre, acho que podemos vencer as três partidas.

Caso isso aconteça, entraremos num novo campeonato particular, que é, como já disse, pela liderança. Em seis jogos, teremos três times que claudicam no campeonato (Bragantino, Athletico e Vasco) e outros três que, em tese, brigam pela liderança (Inter, São Paulo e Flamengo).

O que isso significa? Que precisamos vencer os três times que brigam contra o rebaixamento e obter resultados expressivos contra os que lutam pela liderança, o que nos deixará em excelente posição no campeonato para brigar pelo título brasileiro.

Na sequência, teremos a repetição daqueles duelos contra cinco times que estão muito mal: Corinthians, Goiás, Sport, Botafogo e Coritiba. Ou seja, é só terminar a sequência anterior colados na liderança para tentar avançar nesse cinco jogos.

Ah, eu não estou dizendo que isso vai acontecer, mas afirmo que é possível. E há algumas razões para isso:

1 – O elenco do Fluminense não se desintegrou no meio da temporada como nos anos anteriores;

2 – Nosso elenco está ganhando corpo no curso do campeonato, com o surgimento ou crescimento de Igor Julião, Danilo, Luis Henrique, Fernando Pacheco, Caio Paulista, Fred e Marcos Paulo;

3 – Odair ainda não passou nem perto de escalar o nosso melhor time, mesmo dentro de seu esquema;

4 – Só Fluminense e Atlético MG, entre os times que disputam G-4 e G-6, terão dedicação exclusiva ao Brasileiro, enquanto os demais estão disputando, simultaneamente, até três competições.

Repito que não quero vender ilusões a ninguém. Nem a mim mesmo. Mas a minha percepção é de que pensar em G-6 ou G-4 não é conduta que se aplique a um clube do tamanho do Fluminense, principalmente nas atuais circunstâncias.

Eu vejo a disputa do título brasileiro como algo possível, mas isso só acontecerá se o Fluminense der um salto definitivo em suas exibições. E é preciso que isso aconteça já no sábado. O que dependerá muito mais das escolhas de Odair do que de qualquer outro fator.

Nós sabemos que as escolhas do Odair nos custaram duas classificações em mata-mata e milhões de reais. O Brasileiro, como não é mata-mata, é mais tolerante com os erros, mas há um limite para eles. Tudo depende de qual é o propósito do clube. É isso que precisa ser cobrado pela torcida no presente momento e nas semanas que virão.

Se o clube acreditar e se mobilizar é possível.

Saudações Tricolores!

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

#credibilidade

2 Comments

  1. ABSORVIDO POR ACASOS, OCASIONAIS E INESPERADOS E FORTUITOS A UTILIZAR – ME DO PLEONASMO INSISTENTE NA TRILHA DA INEQUÍVOCA CONDIÇÃO A QUE SOMENTE O FUTEBOL DETENHA, ESTATELADA A JAZER A IMPREVISIBILIDADE, FUNDADA NA AÇÃO SÚBITA E NA SURPRESA A INDEPENDER DAQUELES ERRÁTICOS CONTUMAZES ARVORO – ME A EVOCAR O OCULTO GRAVATINHA E TODAVIA ATENTO A SUPRIR A PRECARIEDADE GERAL..SAUDAÇÕES TRICOLORES..

  2. Odair não é nenhum gênio. Comete erros de escalação e leitura de jogo. É um treinador em afirmação jovem, mas com qualidades e defeitos.
    A escalação dele não é a que eu gostaria. Julião e Hudson jamais teriam vaga no meu time. Nem mesmo Nenê. Mas eu não vivo o dia a dia. Além disso, em um campeonato longo, tão desgastante emocionalmente, é preciso tb gerenciar ambiente.
    Então, ponderando tudo isso, penso que Odair tenha méritos, e é feio quando a maioria da mídia tricolor (não estou…

Comments are closed.