Bom senso, Fluminense! (por Felipe Fleury)

O PÓ DO CAMINHO – COMPRE AQUI

Na minha última coluna aqui no Panorama, disse que Abel, diante das dificuldades de comandar um time enxuto de elenco e valores, tem se reinventado a cada partida para buscar a estratégia ideal para enfrentar cada adversário. De lá para cá, porém, o Flu, que já havia perdido por lesão o seu até então destaque na temporada, Ayrton, sofreu mais duas baixas: Pedro e Marcos Junio, ambos também por lesões.

A partir daí a coisa desandou de vez, foram duas derrotas consecutivas e, mais que as derrotas, duas atuações pífias. É certo que o campeonato tem cobrado cedo demais a falta de um elenco qualificado. Perdemos três de nossos melhores jogadores, e já não os temos em quantidade, o que causou uma profunda queda no desempenho de nossa equipe.

A questão é: Abel poderia ter sido melhor do que foi se fizesse as escolhas certas para substituir os desfalques? Penso que sim. Primeiro, adotou um esquema extremamente defensivo, o 3-6-1, com um atacante fixo, que não tem nada de atacante e tudo de fixo, como um poste, o João Carlos. O time perdeu todo seu poderio ofensivo e só se defendeu, tentando sair em contra-ataques raros, que eram desperdiçados seja pelos muitos erros de passe, seja porque não encontravam quem os puxasse ou quem os concluísse.

Como disse, João Carlos não pode ser, diante do que dele se viu até então, um jogador de futebol profissional e aí é bom que se apurem as responsabilidades por sua contratação. A ausência de Marco Junio também afetou seriamente a capacidade do Fluminense se lançar ao ataque. Marlon, que vinha fazendo o feijão com arroz como substituto de Ayrton, desandou diante da queda brusca de produção do time. É insosso, deficiente tecnicamente e, mais grave, não parece jogar com vontade.

João Carlos, como disse, foi escolhido para o lugar de Pedro, imaginando Abel, talvez, que pudesse modificar pouco seu esquema de jogo. Ocorre que João Carlos além de não estar nem perto da sombra do que Pedro tem sido para o Flu, ainda atrapalha a equipe. Um estorvo. Outra escolha de Abel foi a de Robinho para o lugar de Marco Junio. Se eu disse que Marlon era insosso, Robinho, que foi comprado pelo Flu por quantia elevada – e ninguém sabe quem indicou a contratação – consegue ser menos. Sua cara de paisagem é absolutamente reveladora do jogador que é: desinteressado. Nunca se sabe, quando se olha para o seu rosto, se está triste ou feliz, se quer ou não quer, se é ou não é.

Essa tríade, portanto, escolhida por Abel para substituir nossos desfalques, contribuiu decisivamente para desconstruir a imagem de time de guerreiros que, até então, o time vinha recuperando. Escolhas mal feitas, sobretudo quando, embora o banco não ofereça muito mais, temos dois jovens e voluntariosos jogadores, Matheus Alessandro e Pablo Diego. Eu disse, jovens e voluntariosos, não bons. Não dá para saber se os resultados contra o Paraná e Flamengo teriam sido diferentes, mas vontade certamente a equipe teria se tivessem sido escolhidos por Abel desde o início dos jogos.

Não sei o que nosso treinador fará contra o Atlético/MG, mas se insistir em Robinho, Marlon e João Carlos provavelmente assistiremos a uma reprise das últimas duas partidas. O Abel, que se reinventa, também inventa e apronta essas barbaridades. Ainda é, contudo, a única esperança de nos mantermos longe da zona do rebaixamento. Se colocarmos na balança, Abel tem seus créditos, só precisa identificar com maior rapidez seus equívocos e corrigi-los a tempo, antes que os danos sejam irreparáveis.

Essas lesões precoces mostraram o quanto temos um elenco limitado. Se está sendo ruim para o treinador, é bom que se diga que a diretoria deve aprender com a lição e evitar, custe o que custar, desfalcar esse grupo. Vender qualquer dos nossos jogadores tidos por insubstituíveis, como Pedro ou Ayrton, certamente será um golpe fatal nas pretensões Tricolores no campeonato, isso sem contar a possibilidade de uma queda vertiginosa na tabela até o fundo do poço.

Esperemos que Abel faça o seu mea culpa e que a Diretoria nem cogite a possibilidade de se desfazer de algum jogador imprescindível desse elenco para o bem do próprio Fluminense.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @FFleury

Imagem: f2

Comentário