Boavista 3 x 1 Fluminense: atuações (por Mauro Jácome)

O placar foi reflexo de uma série de fatores internos e externos ao Fluminense. Todos de conhecimento público. Sinceramente, não esperava uma vitória. Muitas adversidades para a estreia, inclusive, algumas delas criadas pelo próprio Fluminense.

Até que os comandados de Abel começaram bem. Velocidade, toques rápidos e deslocamentos fizeram com que o gol defendido por Rafael, ex-Flu, passasse por alguns perigos. Quando atacado, a defesa e a marcação do meio-campo deixaram Erick Flores trabalhar à vontade. Meio caminho para os gols. No segundo tempo, com os laterais pouco ousados, com a saída de bola sem criatividade, lenta e com o ataque inoperante chegar à frente com qualidade foi raridade. As mexidas do Abel ajudaram a bagunçar ainda mais o time.

Tem a questão física, de primeiro jogo do ano, de início de temporada, da pouca idade, da indisponibilidade dos titulares, mas, tecnicamente, o elenco disponível para o Abel é muito fraco. Inclusive, para os jogos contra os pequenos do campeonato carioca. Para o Brasileiro, então, a situação é de extrema preocupação.

JÚLIO CÉSAR

O que vai entra. Não transmite nenhuma segurança.

DUDU

Chegou bem no gol de empate e fez ótimo cruzamento, mas quebrou o galho pela lateral. Longe de ser uma alternativa para a posição.

EVANILSON

Não fez o pênalti. Não apareceu na frente.

REGINALDO

No mano a mano vai perder sempre. Ou o Abel fecha o meio-campo, ou o Fluminense vai levar mais gols do que em 2017.

FRAZAN

Um horror.

AYRTON

Vamos sofrer mais um ano com a lateral esquerda.

LUIZ FERNANDO

Sofreu com Erick Flores. Não conseguiu acompanhá-lo, nem os demais homens de meio-campo do Boavista.

RAMON

Alguns dribles, mas é muito menino.

MARLON FREITAS

Não tem uma boa saída. Geralmente, faz opção pelo passe para trás ou lateral. Mata as transições em velocidade.

CAIO

Tem bom porte físico e mostrou qualidades, mas é muito novo e não teve companheiros à altura para impor uma superiodade.

ROBINHO

Uma jogada aqui, outra ali, mas está longe de apresentar futebol para se firmar como titular.

PATRICK

Não apareceu.

ROMARINHO

Incrível como ainda está no Fluminense.

LUCAS FERNANDES

A inutilidade de sempre.

PEDRO

Um belo voleio no gol de empate, mas não impõe respeito na área.

ABEL

Escalou o que tinha, mas acabou com a pouca organização nas alterações. Com o elenco que tem nas mãos, contando com o pessoal que está fora, vai ter que errar muito pouco, senão, as coisas ficarão mais difíceis ainda.

BOAVISTA

Teve uma vida fácil.

ARBITRAGEM

O pênalti marcado para o Boavista não existiu. O Marcelo de Lima Henrique de sempre.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @MauroJacome

#JuntosPeloFlu

Imagem: jam

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres