Boas novas tricolores (por Felipe Fleury)

PEDACINHOS DA COPA – CLIQUE AQUI.

Duas boas notícias esta semana. Pedro convocado para a seleção brasileira e o Flu classificado para as oitavas de final da sul americana.

A convocação do jovem prodígio de Xerém enche de orgulho a torcida Tricolor que, há bastante tempo, não tem muitos motivos para comemorar nada além de uma e outra vitória de seu time. Pedro, como previu Abel, é um dos melhores, senão o melhor atacante em atuação no futebol brasileiro. Estilo clássico, inteligente. Embora alto, técnico e veloz. Faz pivô, dá assistência e marca gols aos borbotões. Será, evidentemente, valorizadíssimo com essa convocação e a diretoria deverá ter parcimônia para administrar seu futuro. Vendê-lo precipitadamente será prejudicial a todos, atleta, clube e torcedor. Pedro ainda tem muito a dar ao Fluminense e, aguardando-se o tempo certo, poderá ser transferido para um clube de primeira linha europeu e o dinheiro de sua venda muito mais proveitoso ao Tricolor.

Não há dúvida, portanto, de que será transferido, mas que o seja nas melhores condições para o clube, que não pode prescindir de arrecadar o máximo que puder dessa negociação.

Enquanto isso, que seja tratado com o respeito e o valor que merece no Flu.

A outra boa notícia foi a vitória Tricolor em Montevidéu. Parece que Marcelo Oliveira compreendeu que o Flu é um time mais competitivo com três zagueiros. Com o fraco e escasso elenco que tem, liberar os laterais torna o time mais ofensivo e menos dependente de Pedro, que vinha sendo sobrecarregado nas últimas partidas como única opção de ataque e muito bem marcado pelas defesas rivais. Nem isso, porém, afastou o risco que sofremos sempre que fomos atacados, sobretudo com as pixotadas de Gum. Com a dispensa de três zagueiros, dois deles de boa qualidade, Luan e Natan, só nos sobrou Ibañes, cujo futuro parece promissor. Gum e Digão são temerários.

De toda a sorte, a classificação obtida contra o fraco Defensor dá moral ao time para prosseguir galgando degraus. Eliminado precocemente da Copa do Brasil, a mais rentável competição do ano, resta ao Flu percorrer a trilha da competição sul-americana por dinheiro e pelo título, evidentemente. Difícil, mas não impossível.

Enquanto isso, precisa pontuar com mais regularidade no Brasileiro e, para fechar o turno, tem de vencer a “pedra no sapato”, que é o América/MG. O Fluminense não pode mais correr riscos de rebaixamento e, para tanto, precisa vencer séries de duas, três partidas seguidas. Vamos tentar fechar com chave de ouro o turno para que o returno já se inicie sob os bons auspícios de uma vitória. Difícil, mas não impossível também.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @FFleury

 

Comentário