A pior época do ano (por Marcus Vinicius Caldeira)

download

Para os fanáticos tricolores como eu, a intertemporada é a pior época do ano sem sombra de dúvidas.

Para começar, não temos o Fluminense jogando. Neste caso, ainda podemos nos contentar com os campeonatos da molecada da base. Há pouco torcemos pelo Flu sub-20, que chegou até a fase semifinal do Brasileiro da categoria, sendo eliminado pelo Atlético Paranaense nos pênaltis. Mas, vejam, não sei nem quem foi o campeão do torneio, portanto serve apenas como consolo para matar a saudade do Flu. Em janeiro tem mais: a Copa São Paulo de juniores. Mas todos estes torneios da base não nos fazem ir ao estádio – que é a melhor coisa do mundo -, até porque não são sequer disputados no Rio de Janeiro.

Como se não faltasse a abstinência pela falta de jogos do Fluminense esta época do ano ainda tem uma coisa pior: especulações, especulações e especulações.

Com o Celso Barros brincando de Elifoot com o Fluminense a coisa era ruim. Todo dia vinha uma notícia de que algum  jogador seria contratado. Todo dia pipocava uma contratação. Um horror!

E quando tinha contratação mesmo de impacto, a imprensa tentava a todo custo esconder ou falar mal da contratação. Deco quando veio, estava bichado para a imprensa. Jogou um bolão. Foi bicampeão nacional e fundamental nas conquistas de 2012. Quando o Fluminense tirou Thiago Neves do Flamengo, a imprensa ficou maluca. Inventou mil mentiras e torceu verdadeiramente para que o caso tivesse outro desfecho. Terrível!

Este ano, a situação ainda está mais catastrófica nas redações. Com o fim do patrocínio da Unimed, foi unanimidade estampar que o Fluminense estaria acabado. O Tricolor dispensou Diguinho, Valencia, Fabricio, Carlinhos e Felipe Garcia que estavam sem contrato mais e não havia interesse do clube em renovar. Bruno foi pro São Paulo e Sóbis negociado. O clube não tinha interesse em renovar com os dois, também. Acertadamente. Mas a imprensa tratou de colocar em letras garrafais que havia uma debandada do clube. Era o fim!

O Fluminense contratou sem alardes, sete jogadores, todos jovens, mapeados e de acordo com as necessidades do elenco. Para a imprensa, nenhum é reforço, apenas para suprir a “debandada geral” segundo ela. Artur Maia, desejo do Flamengo, é reforço para a imprensa. Artur Maia seria reforço se fosse no contrabaixo e fosse o grande músico brasileiro, sobrinho da fera Luizão Maia. O jogador, nem sei quem se trata. Mas, se o Flamengo quer, é reforço.

Aliás, um parêntese: nessa época do ano todos os jogadores torceram pro Flamengo quando criança, todos querem jogar no Flamengo e o Flamengo vai contratar geral. Passam as semanas e a carruagem vira abóbora. É preciso vender jornal, minha gente.

Voltando ao Tricolor, ainda tem um agravante. Nas redes sociais, estampou uma notícia, não importa a fonte, não importa a veracidade, e para os tricolores já vira uma verdade absoluta.

“Fluminense troca Fred por um balde de merda”, estampa o jornal. O NetFlu  replica sem apurar e os tricolores começam o debate sobre a notícia.

Em 30 minutos, Fred e merda já viram Trend Topics, e começam os posts. “Diretoria merda, trocar balde de merda pelo Fred”, grita a oposição. “Um balde de merda é melhor que o Fred”, bradam alguns lebas. “Será que o balde de merda servirá para aterrar o campo do CT”. O FEBEAPÀ é sem fim. Nenhuma apuração, nenhum senso crítico, nada. Especulação, especulação e especulação. Debate em cima do nada.

Neste fim de ano já colocaram Conca e Fred em trezentos times. Qualquer um pode levar o Conca e o Fred, basta  pagar a multa e arcar com os salários milionários deles. Quero ver quem tem bala pra agulha pra tal.

O que eu sei é o seguinte: hoje, dia 27 de dezembro de 2014, o Fluminense mandou embora quem tinha que ir embora, os já citados acima. Contratou sete jogadores; são eles:

Marlone (Cruzeiro), 22 anos, meia-atacante;

Lucas Gomes (Icasa), 23 anos, atacante de velocidade;

Vitor Oliveiras (Atlético/GO), 20 anos, zagueiro;

Guilherme Santos (Bahia), 26 anos, lateral-esquerdo;

Vinicius (Náutico), 20 anos, meia atacante;

Giovanni (Criciúma), 25 anos, lateral-esquerdo;

João Filipe (Avaí), 26 anos, zagueiro.

Além disso renovou com Cavalieri que agora é só Fluminense por 4 anos. Manteve Marlon, Mattis, Biro-Biro e Kenedy e Edson. Ainda de 2012, Jean, Wagner e Fred. E do ano passado, Conca e Cícero.

Teremos o retorno de Igor Julião e Wellington Silva na lateral-direita.

Sim, é verdade, a Unimed está mal das pernas. Deixou de patrocinar o clube porque a situação financeira é grave. Dizem que sua dívida é de um 1 bi pra cima. Não pagou os últimos dois direitos de imagem aos jogadores contrariando o que disse Celso Barros (eu acho que era mais uma falácia dele). A quem possa interessar, informação relevante supervisionada pela Anbima, divulgada em setembro passado.

http://www.debentures.com.br/informacoesaomercado/noticias.asp?mostra=13239&pagina=

Acredito que o ex-mecenas está doido para passar todos eles, mas fica de jogo de cena na imprensa para tentar sair por cima e colocar na conta da direção do Fluminense a saída de algum deles. Eu tentaria repactuar os salários com Conca e Cícero. O resto, se não puder ficar, paciência. A Unimed blefou e quebrou. Teremos que seguir nossa vida.

Mas, nenhum deles, nem Fred, nem Conca, nem Wagner, nem Cícero, nem Walter, nem Jean, nenhum deles saiu ainda.

Portanto, há muito disse me disse e muita especulação.

Por ora, o time é esse que está aí – e está muito bom.

Espero que acabe logo essa época do ano.

Ela é um saco.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri @mvinicaldeira

Imagem: garoto enxaqueca

4 Comments

  1. O link acima não está aparecendo. Copiando e colando este abaixo consegue-se visualizar.

    http://www.debentures.com.br/informacoesaomercado/noticias.asp?mostra=13239&pagina=

    Ao que tudo indica a coisa tá feia pelas bandas na nossa antiga/atual parceira.

    Que a diretoria consiga viabilizar pelo menos a manutenção do nosso craque Conca e do Cícero.

    ST

    *** Antispam disabled. Check access key in CleanTalk plugin options. Request number 6d2a2ab39769af13cc9efc89d34e79bd. Antispam…

  2. Seu texto lembrou-me o Vampeta, quando veio para o Fluminense. Foi chamado de “Vampiro com capeta”. E daí para baixo…Depois tornou-se craque, longe do Flu, é claro…Parabéns!

    1. Vou tentar saber o que houve! Mas, creia , não é porque sou conselheiro que conseguirei a informação! 😉

Comments are closed.