A gorduchinha voltou! (por Leandro Capela)

leandro-capela-red

Enfim, começa 2017 para o Fluminense nos gramados. Nem parece, mas entraremos como atuais campeões contra o Criciúma, pela Primeira Liga, com direito a volta olímpica antes do jogo de hoje. Diga-se, não sou grande fã de festividades antes das partidas, e sim depois. Mas isso é outro papo.

A certeza é uma: a temporada não será nada fácil para o Fluminense. Nunca foi, é verdade, mas desta vez teremos que contar com a estrela de Abel e com o talento dos jovens para tentar sonhar voos mais altos.

Certa feita, afirmei que era impraticável contar com Henrique Dourado no ataque. Mais precisamente no Programa Panorama Tricolor 201, disponível no YouTube, e gravado há pouco menos de dois meses. Continuo não enxergando talento algum no cidadão, mas, se temos que contar com ele, que jogue o que tem de melhor a oferecer. Se já marcou uma dúzia de gols com a camisa do Palmeiras e outra dúzia em solo português, tem capacidade de marcar mais outra vestindo o manto tricolor.

Os mais velhos dizem que fazer gol é como andar de bicicleta: não se desaprende. De qualquer forma, felizmente, o “Ceifador” não é nossa única referência para o ataque. Richarlison vem se apresentando bem na Seleção Sub-20 e Pedro, com a mesma idade, está se soltando nos treinos.

Nosso meio-de-campo titular, embora jovem, é muito competitivo. Temos nosso 10, Gustavo Scarpa, que já é uma realidade; dois destaques estrangeiros da última Libertadores que, embora precisem de adaptação, possuem talento; e Douglas, que, embora tenha cometido falhas comuns aos recém “subidos” aos profissionais, está ganhando confiança e também é promissor.

Dali pra trás, não estamos muito diferente da média do país. Conta-se nos dedos quantos laterais talentosos há no Brasil hoje. Zagueiros vivem gangorras. O grosseiro de ontem é o cão de guarda de amanhã. Que Henrique e Chaves deem conta do recado. Nosso goleiro, em forma, é seleção. Vários dos grandes clubes possuem goleiros titulares na faixa de idade do Cavalieri.

Mais importante que o talento individual, espero que neste ano tenhamos conjunto. Com Abel, tenho muita esperança para que isso aconteça. Oxalá.

Uma vitória em Juiz de Fora hoje poderá ser um bom pontapé inicial para a temporada, mas caso o resultado positivo não venha, não há por que se desesperar. As coisas se ajustarão. É o que todo tricolor deseja.

Panorama Tricolor

@PanoramaTri

Imagem: leca

received_1279554302106571

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 caracteres